Sanders se aproxima de Hillary, que já pensa em vice

WASHINGTON, 17 JUN (ANSA) - Bernie Sanders se rendeu. Derrotado nas primárias democratas para a Presidência dos Estados Unidos, o senador por Vermont prometeu contribuir para derrotar o republicano Donald Trump nas eleições de novembro e manter a Casa Branca com o seu partido.   

Não foi exatamente uma declaração formal de apoio a Hillary Clinton, mas significa um importante passo do autodeclarado socialista para se aproximar da ex-secretária de Estado, que ganhou nas urnas o direito de enfrentar Trump.   

"O principal objetivo político que temos à nossa frente é garantir que Donald Trump seja derrotado, e de maneira contundente. E pretendo começar em breve a fazer a minha parte para isso", declarou Sanders em um vídeo publicado na internet.   

O senador também fez um apelo direcionado às bases do Partido Democrata, pedindo esforço na criação de um país mais progressista. Enquanto isso, Hillary segue na busca por um vice, posto que não deve ser ocupado pelo rival que tanto trabalho lhe deu nas prévias.   

Um dos nomes estudados é o da senadora Elizabeth Warren, assim como Sanders representante da ala mais à esquerda do partido e que havia sido cotada para disputar as primárias. Com 66 anos e parlamentar por Massachusetts, ela chegou a aparecer bem posicionada em algumas pesquisas, mas nunca demonstrou interesse em concorrer nas eleições de 2016. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos