COI manterá gancho da Rússia nos Jogos Olímpicos

ROMA, 18 JUN (ANSA) - Excluído das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, devido a um escândalo de doping, o atletismo da Rússia teria no Comitê Olímpico Internacional (COI) uma chance de reverter o gancho, mas a entidade enterrou essa hipótese com um comunicado divulgado neste sábado (18).   


No comunicado, o COI afirma que a admissão de atletas em qualquer torneio internacional, incluindo as Olimpíadas, é uma questão que diz respeito a cada federação. Além disso, o comitê alega que há "plena comunhão" entre sua visão e a da Federação Internacional de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) sobre a suspensão.   


O próprio vice-presidente do COI, John Coates, havia afirmado horas antes que a entidade não iria "arruinar" o veredicto. Em sua sentença, a Iaaf se baseou em relatórios da Agência Mundial Antidoping (Wada) que acusam a Federação de Atletismo da Rússia (Araf) de ter criado, com apoio estatal, uma rede de fornecimento de substâncias ilícitas para atletas e de fraudes em exames.   


Por sua vez, a Araf, também por meio de nota, disse estar "decepcionada" com o gancho e confirmou que usará "todos os meios legais" para levar os competidores russos aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O país é uma das maiores potências do atletismo mundial e nas últimas Olimpíadas, em Londres, conquistou sete medalhas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze, ficando atrás apenas dos Estados Unidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos