Ação contra corrupção em Roma prende 7 pessoas

ROMA, 21 JUN (ANSA) - Uma ação da polícia de Roma nesta terça-feira (21) emitiu sete pedidos de prisão - quatro preventivas, duas domiciliares e uma coercitiva - contra funcionários públicos da cidade de Roma e empresários locais. O grupo é suspeito de corrupção na gestão dos campos de ciganos, que ficam na capital italiana, e não tem ligação com o mega esquema de corrupção, revelado no ano passado, que ficou conhecido como "Máfia Capital". Os detidos foram os empresários Roberto Chierici, Massimo Colangelo, Loris Talone e Salvatore di Maggio. Já a prisão domiciliar foi pedida para os funcionários públicos Alessandra Morgillo e Eliseo De Luca. Já Vito Fulco foi o que respondeu pela coercitiva. Segundo os investigadores, o crime ocorreu no período entre o fim de 2013 e março de 2014 e, entre as acusações contra eles, estão corrupção, falsificação de documentos e licitações fraudulentas. Ainda de acordo com a Justiça, a prisão dos envolvidos é um dos resultados de outra detenção, ocorrida em novembro do ano passado, da funcionária pública Emanuela Salvatori - que já foi condenada a quatro anos de prisão. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos