Após ter venda proibida, iPhone 6 continua no mercado chinês

SÃO PAULO, 21 JUN (ANSA) - Após a proibição da venda do iPhone 6 na China, a Apple afirmou que não irá tirar os aparelhos do mercado no país asiático.   

Na semana passada, a empresa fundada por Steve Jobs teve problemas na China devido a uma briga de patentes. A polêmica começou após a companhia local Shenzhen Baili abrir um processo contra a Apple alegando que o design dos iPhones 6 e 6S são "extremamente parecidos" com o de um modelo fabricado por ela, o 100C.   

A Baili alega em sua queixa que o aparelho começou a ser vendido na China em abril de 2014, alguns meses antes do lançamento do smartphone da Apple. Depois de ter tido a venda do celular proibida pelo Departamento de Propriedade Intelectual de Pequim, a multinacional norte-americana emitiu um comunicado dizendo que já entrou com um recurso e que o iPhone permanecerá no mercado chinês enquanto o processo corre na justiça.   

A proibição pode causar um grande impacto nas contas da Apple, uma vez que a China representa o seu segundo maior mercado em todo o mundo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos