Iaaf comete gafe ao tentar exame na Presidência da Itália

ROMA, 22 JUN (ANSA) - Inspetores da Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) tentaram entrar no Palácio do Quirinale, sede da Presidência da República da Itália, nesta quarta-feira (22) para realizar um exame antidoping surpresa na marchadora Elisa Rigaudo, medalha de bronze nas Olimpíadas de 2008.   


A atleta estava no palácio presidencial para a cerimônia de entrega da bandeira italiana à delegação azzurra que virá aos Jogos do Rio de Janeiro. Os agentes pretendiam realizar testes de sangue e urina em Rigaudo, desconsiderando o fato de que ela se encontrava na residência oficial do chefe de Estado Sergio Mattarella.   


Como era de se esperar, os inspetores foram barrados pela segurança do Quirinale e tiveram de fazer o exame quando a marchadora se dirigiu para o complexo esportivo do Foro Italico, em Roma. Rigaudo ficou em terceiro lugar na categoria 20 km das Olimpíadas de 2008 e está classificada para disputar a prova no Rio de Janeiro.   


O exame surpresa aconteceu no mesmo dia em que o jornal "La Gazzetta dello Sport" publicou que o marchador italiano Alex Schwazer, campeão olímpico em Pequim, testou positivo para anabolizantes e pode perder os Jogos de 2016.   


Segundo Rigaudo, os inspetores eram alemães e não sabiam o que era o Quirinale. "Desculpem, mas é como se vocês fossem até a Angela Merkel enquanto ela recebe atletas alemães", disse a marchadora aos agentes da Iaaf. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos