Após vetar gay, Papa recebe credenciais de diplomata francês

CIDADE DO VATICANO, 23 JUN (ANSA) - O papa Francisco recebeu nesta quinta-feira (23) as credenciais do novo embaixador francês no Vaticano, Philippe Zeller, após a polêmica com a indicação de um diplomata gay para a Santa Sé.   

A França estava sem representante na cidade-Estado desde o dia 28 de fevereiro de 2015 quando, para substituir Bruno Joubert, o presidente François Hollande indicou o nome de Laurent Stefanini. Porém, ele nunca chegou a apresentar as credenciais, segundo a mídia francesa, porque os religiosos não iriam conceder a permissão pelo fato de Stefanini ser homossexual assumido.   

Na metade do ano passado, também de acordo com informações da imprensa, o Pontífice teria recebido e conversado reservadamente com Stefanini - porém o Vaticano sempre negou essa afirmação.   

Nesse meio tempo, o francês foi escolhido para representar o seu país na Unesco.   

Zeller, nascido em 1952, tem duas formações acadêmicas, é casado e tem dois filhos. Ele já ocupou diversos cargos na diplomacia francesa, entre os quais, ser embaixador em Ottawa (Canadá), e atualmente era conselheiro diplomático do governo na administração central da França.   

Além do representante francês, a Santa Sé também recebeu as credenciais do cubano Jorge Quesada Concepción, que já atua na cidade-Estado desde setembro de 2015 em substituição do falecido Lopez Clemente, e do representante polonês Janusz Kotansky.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos