Filha de Che Guevara critica aproximação entre Cuba e EUA

BRASÍLIA, 23 JUN (ANSA) - Durante sua passagem pelo Rio de Janeiro, a filha do revolucionário argentino Ernesto "Che" Guevara, Aleida Guevara, criticou a aproximação entre Cuba e Estados Unidos.   

Segundo ela, o governo de Washington não avançou em importantes pontos, como o embargo comercial à ilha e o fechamento da base de Guantánamo.   

"Como podemos ter relações com um país que mantém um bloqueio criminoso?", questionou Aleida aos repórteres da "Folha de São Paulo".   

"Eles [norte-americanos] têm, há séculos, a utopia de se unir à ilha. É seu sonho irrealizável. Eles terão que seguir sonhando com essa utopia porque não é possível, de nenhuma maneira, acabar com a revolução cubana", concluiu.   

Ativista próxima ao Movimento dos Sem Terra (MST), Aleida foi a principal atração do primeiro dia do Festival Internacional da Utopia de Maricá, no Rio de Janeiro.   

O desgelo entre Estados Unidos e Cuba, anunciado em dezembro de 2014, foi concretizado neste ano com uma visita de Barack Obama a Havana, quando foi recebido pelo homólogo Raúl Castro. Muitas questões ainda permanecem pendentes, no entanto. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos