Após ataque, Mattarella pede 'resposta comum' ao terrorismo

CIDADE DO MÉXICO, 02 JUL (ANSA) - O presidente da Itália, Sergio Mattarella, lamentou o atentado ocorrido em um restaurante de Daca, em Bangladesh, e pediu uma "resposta comum" da comunidade internacional contra o terrorismo. A ação deixou, ao menos, 20 estrangeiros mortos - incluindo nove italianos.   

"É uma verdadeira sensação de terror sem fronteiras. Uma barbárie que atinge o mundo todo. Até por ser uma barbárie sem fronteiras, é preciso uma resposta comum. A preocupação e a angústia desta noite transformaram-se em dor pela morte violenta de nove dos nossos cidadãos e pelo horror de eficácia dos assassinos. Toda a Itália está próxima às famílias das vítimas, com grande solidariedade", afirmou o presidente durante uma entrevista em sua visita ao México.   

Para Mattarella, dessa vez, "foi um preço muito alto pago pela Itália" nessa tragédia, que foi classificada pelo mandatário como a pior para os cidadãos do país desde o atentado de 12 de novembro de 2003, em Nassíria, no Iraque, quando 19 italianos morreram.   

Por causa do ataque, Mattarella encurtou sua visita pela América Latina, que incluía etapas no México, no Uruguai e na Argentina.   

O mandatário irá restringir suas ações em terras mexicanas, que serão restritos apenas aos insitucionais, e cancelar a parte da viagem nos outros dois países. É previsto que ele retorne à Itália no dia 6 de julho. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos