Morre na Argentina o urso polar 'mais triste do mundo'

BUENOS AIRES, 04 JUL (ANSA) - Morreu na Argentina o urso polar "mais triste do mundo". Arturo, de 31 anos, vivia no zoológico de Mendoza há 23.   

Há cerca de dois anos, foi realizada uma petição com mais de meio milhão de assinaturas a favor da transferência do animal para uma reserva no Canadá, onde teria condições de vida mais parecidas com as de seu habitat natural. No entanto, o zoológico de Mendoza se negou a atender ao pedido.   

Seu apelido de "urso mais triste do mundo" se devia às condições inadequadas às quais foi submetido durante a maior parte de sua vida. Segundo os veterinários do zoo, Arturo morreu por uma "disfunção na circulação sanguínea" provocada pela idade avançada. Os ursos polares vivem em média 30 anos na natureza.   

O zoológico de Mendoza foi fechado para o público após a morte de 64 animais entre dezembro de 2015 e maio deste ano.   

Acredita-se que a causa de tantos falecimentos seja a ação de uma bactéria. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos