Parlamentar é alvo de operação contra corrupção na Itália

ROMA, 4 JUL (ANSA) - A Guarda de Finanças da Itália deflagrou nesta segunda-feira (4) uma operação contra crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro, cumprindo 24 mandados de prisão. O deputado Antonio Marotta, da Arena Popular, está entre os investigados e o inquérito é conduzido pela Promotoria de Roma. De acordo com as autoridades, a investigação partiu de um fraudador que usava um estúdio no centro de Roma para receber dinheiro de origem ilícita e ocultá-lo. Em um dos casos, o fraudador, Raffaele Pizza, teria recebido apoio do parlamentar para realizar as operações. Marotta pode ser indiciado por participação e associação a grupos criminosos, corrupção, financiamento ilícito de partidos e lavagem de dinheiro, crimes pelos quais ele pode ser condenado a até três anos de prisão. Apesar dos promotores pedirem um mandado de contra ele, os juízes não aprovaram a medida. Dos 24 mandados expedidos, 12 eram de prisão e 12 de detenção domiciliar, além de outros cinco de apenas medidas preventivas.   

As autoridades também apreenderam bens imobiliários, congelaram contas correntes e caixas de empresas no valor total de 1,2 milhão de euros. A operação de hoje foi batizada de "Labirinto".   

Outro nome famoso que apareceu no caso é o de Giuseppe Pizza, subsecretário de Educação no governo do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi e irmão de Raffaele Pizza. Já Antonio Marotta integra o mesmo movimento do ministro do Interior da Itália, Angelino Alfano, a Nova Centro-Direita (NCD). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos