Berlusconi confirma venda do Milan a chineses

MILÃO, 05 JUL (ANSA) - Ao sair do hospital onde passou quase um mês internado devido a uma cirurgia cardíaca, o presidente do Milan, Silvio Berlusconi, confirmou nesta terça-feira (5) que o clube será vendido para um grupo de investidores chineses.   


Cercado por jornalistas que aguardavam um posicionamento seu sobre a negociação, o ex-primeiro-ministro disse que aceitou "o que foi proposto" e que a quantia oferecida pelos compradores "não leva em conta o valor da marca" rossonera, mas que obteve a garantia de que os caixas do time receberão 400 milhões de euros nos próximos dois anos.   


"Nos últimos quatro anos, não acompanhei o Milan como fizera no passado. Gostaria de encerrar assim esse período de 30 anos que teve 28 grandíssimas vitórias, tantos segundos lugares e uma torcida que aumentou", acrescentou.   


Os nomes dos investidores são mantidos em sigilo, mas o consórcio tem participação estatal. O contrato preliminar deve ser assinado até o dia 15 de julho e determinará a transferência de 80% das ações milanistas para os chineses, o que deve ocorrer no outono europeu. Ao longo dos próximos dois ou três anos, os compradores assumirão os 20% restantes.   


A agremiação é avaliada em mais de 700 milhões de euros, incluindo cerca de 200 milhões em dívidas. Berlusconi comanda o Milan desde 1986, quando deu início ao seu período mais vitorioso. Durante sua presidência, foram cinco títulos de Liga dos Campeões da Europa, oito Campeonatos Italianos, uma Copa da Itália e três Mundiais.   


No entanto, sem muito dinheiro para investir, a equipe rossonera vive um incômodo jejum de quase cinco anos sem troféus e brigando por posições intermediárias na Série A - seu último scudetto foi conquistado na temporada 2010/11. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos