'Paz na Síria é possível, mas sem ação militar', diz Papa

CIDADE DO VATICANO, 5 JUL (ANSA) - O papa Francisco afirmou que "a paz na Síria é possível", mas que todos devem reconhecer que "não existe solução militar, apenas política" para o país. "A comunidade internacional precisa apoiar as negociações de paz rumo à construção de um governo de unidade nacional", disse o líder católico. A análise de Francisco foi feita em uma videomensagem de campanha da Caritas na Síria. "Enquanto o povo sofre, uma quantidade inacreditável de dinheiro é gasta com o fornecimento de armas a combatentes. Alguns países que fornecem estas armas são justamente os que falam de paz".   

"Peço para que os envolvidos nas negociações de paz levem a sério estes acordos e se empenhem em conceder o acesso de ajuda humanitária", implorou Jorge Mario Bergoglio.   

Formada por 162 organizações apoiadas pela Igreja Católica, a Caritas fornece alimentos, assistência sanitária, bens de necessidade básica, educação, refúgio, consultas psicológicas e proteção a vítimas da guerra na Síria e de outros conflitos no mundo. Somente no ano passado, a Caritas auxiliou 1,3 milhão de pessoas. A entidade lançou hoje sua mais nova campanha, disponível no site syria.caritas.org, contra a guerra na Síria, com o objetivo de chamar a atenção da comunidade internacional e da opinião pública para a crise humanitária que o país enfrenta há cinco anos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos