Imperador japonês Akihito pode abdicar nos próximos anos

TÓQUIO, 13 JUL (ANSA) - Pela primeira vez em cerca de 200 anos, um imperador do Japão anuncia que pode abdicar ao cargo. Aos 82 anos, Akihito expressou sua intenção de renunciar nos próximos anos, como informou a emissora estatal "NHK" nesta quarta-feira, dia 13.   

Após quase 30 anos no cargo, ele enfrenta problemas de saúde e já teria iniciado os preparativos para "uma sucessão estável".   

O primeiro na linha de sucessão é seu primogênito, Naruhito, de 56 anos. Se confirmada sua saída do cargo, será a primeira vez que isso acontece desde o imperador Kokaku, em 1817.   

Akihito subiu ao trono em janeiro de 1989, depois da morte de seu pai, Hirohito - famoso por liderar o país durante a II Guerra Mundial. Ele é conhecido, entre outras coisas, por, em 1959, ter sido o primeiro príncipe herdeiro a se casar com um plebeia, Michiko Shoda, sua atual esposa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos