Suposto terrorista atira e faz reféns em delegacia do Quênia

NAIRÓBI, 14 JUL (ANSA) - Um homem suspeito de ser um extremista islâmico abriu fogo nesta quinta-feira (14) contra uma delegacia de polícia no Quênia e matou ao menos seis agentes, além de fazer outros reféns, de acordo com fontes locais. O chefe de polícia do Quênia, Joseph Boinnet, disse que foram deslocadas várias equipes para a delegacia, as quais conseguiram encerrar o sequestro depois de nove horas. De acordo com o jornal "The Standard", o atirador foi morto pelas forças militares especiais e identificado como Omar Eumond, professor na Victoria Primary School, em Kacheliba. Tudo começou quando o homem foi detido e levado para a delegacia de Kapenguria sob suspeita de ser um recrutador do grupo jihadista Al-Shabaab. Dentro do local, ele conseguiu pegar uma arma e atirar contra os policias. O suspeito de terrorismo foi preso ontem e deveria comparecer nesta quinta-feira diante de um tribunal local. Quando o carcereiro abriu sua cela, o atirador conseguiu fugir e se apoderar da pistola do agente. Horas antes do tiroteio em Kapenguria, membros do Al-Shabaab atacaram uma outra base militar, na ilha de Lamu. Ao menos 20 jihadistas lançaram granadas contra o local. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos