Vídeo reaviva escândalo do convento na Argentina

BUENOS AIRES, 13 JUL (ANSA) - Uma freira do convento de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na periferia de Buenos Aires, é suspeita de ter ajudado um aliado da ex-presidente Cristina Kirchner detido enquanto tentava esconder uma fortuna de mais de US$ 8,5 milhões no local.   

José López, que atuou na gestão do casal Kirchner de 2003 a 2015 como secretário de Obras Públicas , foi preso em junho com 160 sacos repletos de pesos argentinos que seriam escondidos no convento localizado na cidade de General Rodríguez, a cerca de 40 quilômetros da capital argentina. O nome da freira Celia Aparicio foi envolvido no caso após vir à tona imagens de segurança que mostram a religiosa ajudando López a carregar os pacotes de dinheiro para dentro do convento.   

Além disso, foram encontrados registros de comunicações telefônicas entre os dois horas antes da prisão do ex-aliado kirchnerista.   

Ela se defendeu dizendo que achava que os sacos de dinheiro na verdade continham comida O escândalo traz duramente à tona as denúncias de corrupção que mancharam o mandato da ex-presidente Cristina Kirchner durante seu segundo mandato (2011- 2015). A imprensa local especula se a soma se trataria de propinas recebidas durante sua gestão para facilitar o contrato de obras públicas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos