Conheça o movimento acusado por Erdogan de liderar golpe

ROMA, 15 JUL (ANSA) - O presidente Recep Tayyip Erdogan acusou o movimento Gülen, liderado pelo clérigo exilado voluntariamente nos Estados Unidos Fethullah Gülen, de ser o responsável pelo golpe de Estado no país.   

Tido como um dos muçulmanos mais influentes do mundo e autor de livros bem sucedidos, Gülen, 75 anos, é um empreendedor, filósofo e líder religioso que defende uma vertente moderada do islamismo. Seu movimento também é conhecido como "Hizmet" ("Serviço", em turco) e, segundo Erdogan, estaria infiltrado em todos os aparatos do Estado.   

O grupo possui tentáculos em meios de comunicação e instituições de ensino, formando uma legião de seguidores que não se negam a doar uma parte de seus rendimentos para financiar o movimento.   

No passado, Gülen foi aliado de Erdogan e até o ajudou a reduzir o poder dos militares, mas rompeu com o então primeiro-ministro após ele ter fechado escolas "gülenistas" Erdogan então acusou Gülen de estar por trás de denúncias de corrupção contra ele e iniciou uma severa campanha de demissões e prisões de supostos membros do movimento, passando também a atacar os braços financeiro e de comunicação do grupo.   

Pregando um islamismo mais moderado, o Hizmet diz que suas instituições de ensino são seculares, mas desaprova o consumo de álcool e fumo e o divórcio. Também abre pouco espaço para mulheres em posições de liderança. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos