Itália descobre alteração em registro de estação de trem

TRANI, 17 JUL (ANSA) - Os procuradores que investigam o acidente ferroviário que matou 23 pessoas na última terça-feira (12) na região da Puglia, sul da Itália, descobriram uma alteração à caneta no horário de partida do trem ET1021, um dos envolvidos na tragédia.   

A composição deixou a estação de Andria com atraso, o que permitiu o choque frontal com outra proveniente de Corato. As duas se encontraram na saída de uma curva, em um trecho de binário único.   

Segundo fontes próximas à investigação, a partida do trem de Andria está registrada às 11h05, mas não foi colocada em ordem cronológica, como costuma ser feito. Isso indica uma "evidente" alteração, que pode ter sido feita assim que foi divulgada a notícia da tragédia.   

Nesta segunda-feira (17), o chefe da estação de Andria, Vito Piccarreta, será interrogado como investigado pela Procuradoria de Trani. Ele é o responsável por autorizar todas as partidas de trens da cidade, incluindo a daquele que se acidentou. Os investigadores querem saber por que ele permitiu a saída de uma composição atrasada, sendo que outra seguia no sentido inverso.   

O chefe da estação de Corato, Alessio Porcelli, também está sendo investigado, mas seu interrogatório deve ser adiado porque seu advogado está envolvido em outro processo em Bari. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos