Países pobres abrigam 50% dos refugiados; ricos, 9%

ROMA, 18 JUL (ANSA) - Um estudo divulgado pela ONG Oxfam nesta segunda-feira (18) mostra que países subdesenvolvidos abrigam 50% dos solicitantes de refúgio e refugiados do mundo, enquanto as seis nações mais ricas respondem por menos de 9% do total.   

De acordo com a entidade, Jordânia, Turquia, Líbano, Paquistão, África do Sul e Palestina, que detêm somente 2% do Produto Interno Bruto (PIB) global, acolhem a metade das pessoas que fogem de seus países por causa de perseguições e guerras.   

Por outro lado, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, França e Reino Unido, os seis mais ricos do planeta, abrigam 8,88%, ainda que Berlim tenha aumentado seu acolhimento a refugiados e solicitantes de refúgio nos últimos meses devido à maior crise migratória desde a Segunda Guerra Mundial.   

"É vergonhoso que tantos governos virem as costas para o sofrimento de milhões de pessoas vulneráveis que tiveram de deixar suas casas, frequentemente arriscando suas vidas em busca de segurança", declarou a diretora-executiva da Oxfam International, Winnie Byanyima.   

Atualmente, o mundo conta com mais de 65 milhões de indivíduos forçados a saírem de casa por causa de conflitos, dos quais um terço é formado por solicitantes de refúgio e refugiados. O restante é de deslocados internos. A guerra civil na Síria é o principal motivo dessa tragédia humanitária, mas também há milhões de fugitivos de países como Sudão do Sul, Eritreia, Etiópia, Nigéria, Iraque e Iêmen. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos