Em mega operação, Itália prende 40 pessoas ligadas à máfia

ROMA E REGGIO CALABRIA, 19 JUL (ANSA) - Uma mega operação da polícia italiana prendeu 40 pessoas acusadas de ter ligações com clãs ligados à máfia 'Ndrangheta. As prisões ocorreram em todo o território do país nesta terça-feira (19).   

Entre os pedidos de prisão, está uma solicitação contra o senador Antonio Caridi e outra contra o vice-presidente do Conselho Regional da Calábria, Francesco D'Agostino. As acusações contra todos os detidos vão desde a associação mafiosa e corrupção até ao falso registro de produtos e empresas em prol da máfia.   

Os investigadores ainda estão cumprindo o sequestro preventivo de bens, imóveis, depósitos bancários e de empresas investigadas no valor de cerca de 40 milhões de euros.   

A operação, batizada de "Alquimia", foi liderada pelo Departamento Distrital Antimáfia (DDA) de Reggio Calábria e dividida em duas frentes: uma com a coordenação do Serviço Central Operacional (SCO), que gerenciou equipes em Reggio Calábria, Gênova e Savona, e outra com o Departamento de Polícia de Gênova, que contou com a colaboração de departamentos de Reggio Calábria e de Roma.   

Segundo as investigações, alguns dos detidos tinham ligação direta com "políticos locais, regionais e nacionais de Reggio Calábria" e com "funcionários da Agenzia delle Entrate [órgão público que desenvolve funções relativas à gestão e ao pagamento de tributos] e da Comissão Tributária" sempre da mesma região.   

Ainda de acordo com os investigadores, as empresas ligadas aos mafiosos atuam nos setores de limpeza ambiental, com sedes pelo país, e nos setores de produção e comercialização de lâmpadas LED.   

Além disso, os "consistentes investimentos" dos grupos mafiosos também ocorreram no exterior. Eles foram direcionados para o setor imobiliário mediante uma série de operações realizadas no Brasil e nas ilhas Canárias, através de lavagem de dinheiro.   

A operação do DDA começou com o monitoramento de algumas empresas que atuavam de maneira suspeita em Savona e, de lá, se espalharam para outras regiões. Cerca de 15 detidos desta terça tinham ligações com os trabalhos do trem de alta velocidade que ligará as cidades de Gênova e Milão. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos