Ex-Ferrari, Massa sai em defesa do GP da Itália

ROMA, 21 JUL (ANSA) - Ex-piloto da Ferrari, o brasileiro Felipe Massa, hoje na Williams, saiu em defesa da continuação do Grande Prêmio da Itália na Fórmula 1.   


Segundo o chefão da categoria, Bernie Ecclestone, o país arrisca sair do calendário se o autódromo de Monza não chegar a um acordo financeiro até o fim do ano com a Formula One Management (FOM), que administra a F1.   


"Devemos esperar para ver o que vai acontecer com o GP da Itália, mas não seria legal perdê-lo", declarou Massa, que disse também "gostar muito" de correr no circuito italiano. Com contrato apenas para 2016, Monza ainda não conseguiu juntar o dinheiro necessário para pagar o que pede a FOM.   


Se um acordo não for fechado, uma das mais tradicionais e velozes pistas da F1 deixará o calendário da categoria. Na semana passada, Ecclestone chegou a afirmar que negociava com o circuito de Ímola, fora da Fórmula 1 desde 2006. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos