Com posse de Kuczynski, Fujimori volta a pedir indulto

LIMA, 25 JUL (ANSA) - Os advogados do ex-presidente do Peru Alberto Fujimori (1990-2000), que cumpre pena de 25 anos de prisão, voltaram a solicitar um indulto, citando seu estado de saúde.   

Pedido foi realizado menos de uma semana antes de o presidente eleito, Pedro Pablo Kuczynski, assumir o cargo, na próxima quinta-feira, dia 28.   

O atual mandatário, Ollanta Humala, já havia rejeitado o recurso em diversas ocasiões.   

Como a filha de Fujimori, Keiko, com quem Kuczynski concorreu pelo cargo, controla a composição do novo Congresso, aliados tentam pressionar o novo presidente.   

Ele disse que não irá conceder um indulto, mas deixou uma porta aberta para uma modificação na legislação que pode permitir que ele cumpra sua pena em regime de prisão domiciliar.   

Aos 77 anos, Fujimori alega ter a saúde bastante debilitada. Ele cumpre uma pena de 25 anos por violações dos direitos humanos e corrupção no período em que esteve à frente do governo peruano.   

Recentemente, centenas de fujimoristas saíram às ruas da capital, Lima, pedindo seu indulto. Enquanto muitos peruanos são contrários ao ex-presidente, acusado de autoritarismo e crimes contra a humanidade, muitos lembram dele com carinho por seu combate às guerrilhas progressistas e por ter domado a hiperinflação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos