Polêmico, presidente da Venezuela critica jogo Pokemon Go

CARACAS, 27 JUL (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, denunciou o app "Pokemon Go", da Nintendo, que está fazendo muito sucesso em todo o mundo. Segundo ele, o jogo é fruto da "cultura da morte criada pelo capitalismo".   

Para o líder venezuelano, o capitalismo "gera realidades virtuais, todas vinculadas a armas, à violência e à morte" e "milhares de jovens, milhares de pessoas, terminam vivendo nesta realidade virtual".   

Ainda de acordo com o sucessor de Hugo Chávez, se trata de "uma questão muito séria", a qual chamou de "cultura da morte", que provoca ataques como o de Munique, na Alemanha, na semana passada.   

Na ocasião, David Ali Sonboly, um jovem alemão de origem iraniana deixou nove pessoas mortas ao abrir fogo em um shopping.   

"Um jovem de 18 anos, submetido a toda uma cultura de violência desde a infância, submetido à discriminação de uma sociedade.   

Isto produz um monstro", concluiu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos