Relembre os últimos atentados terroristas da Europa (2)

ROMA, 27 JUL (ANSA) - (CONTINUAÇÃO) Ataques em Bruxelas - Na manhã do dia 22 de março deste ano, a cidade de Bruxelas, na Bélgica, foi alvo de dois atentados que mataram 32 pessoas e foram reivindicados pelo Estado Islâmico.   

Às oito horas da manhã, duas bombas explodiram na área de embarque do aeroporto de Zaventem perto do check-in da companhia aérea American Airlines. Um pouco mais tarde, uma outra explosão atingiu a estação de metrô de Maalbeek.   

Ataque em Nice - Na madrugada de 14 de julho de 2016, conhecido como o Dia da Bastilha na França e muito comemorado em todo o país, 84 pessoas morreram e mais dezenas ficaram feridas em um ataque na cidade francesa de Nice.   

Um caminhão, carregado de armas e em alta velocidade, percorreu uma distância de cerca de 2 quilômetros atropelando a multidão que assistia aos fogos perto da costa. O motorista do veículo, de origem tunisiana, ainda disparou alguns tiros antes de ser morto pela polícia local.   

Ataque de Wurzburg - No dia 18 de julho deste ano, um jovem afegão de 17 anos invadiu um trem que ia em direção à cidade de Wurzburg, no centro-sul da Alemanha, e feriu quatro pessoas gravemente com um machado. O adolescente tentou fugir, mas foi morto pela polícia.   

O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico, mas o ministro do Interior do país, Thomas de Maizière, afirmou que o caso não teve nenhuma ligação com o grupo terrorista.   

Ataque em shopping de Munique - No dia 22 de julho deste ano, um jovem de 18 anos de origem iraniana abriu fogo no maior shopping da cidade de Munique, na Alemanha, o Olympia-Einkaufszentrum, matando 8 pessoas.   

O adolescente, que se suicidou depois do ataque, era vítima de bullying, tinha distúrbios mentais e planejou o atentado por cerca de 1 ano, com base em atentados de atiradores solitários que mataram jovens em escolas e universidades, principalmente dos Estados Unidos.   

Ataque em Ansabach de 2016 - Na noite do dia 24 de julho deste ano, 15 pessoas ficaram feridas na cidade de Ansbach, na Alemanha, após um migrante sírio de 27 anos explodir uma bomba enquanto tentava entrar em um festival de música da região, que contava com cerca de 2,5 mil pessoas. O homem, que já tinha pedido asilo no país, foi o único a morrer. O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico, que afirmou que o jovem havia jurado lealdade ao grupo.   

Atentado à igreja perto de Rouen - No dia 26 de julho deste ano, dois homens invadiram uma igreja na pequena cidade de Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, na França, durante uma missa e degolaram o padre da paróquia, Jacques Hamel, de 84 anos.   

Antes de matar o religioso, os dois homens o fizeram ajoelhar e e celebraram uma missa em árabe, que foi gravada, enquanto alguns fieis eram feitos reféns. O ataque, que resultou na morte também dos dois terroristas, foi reivindicado pelo Estado Islâmico. A igreja fazia parte da infância do presidente da França, François Holland, já que a cidade do atentado foi onde o mandatário nasceu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos