Hillary acusa Rússia de hackear e-mails de comitê

WASHINGTON, 31 JUL (ANSA) - A candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, acusou a Rússia de ter hackeado os computadores do Comitê Democrata Nacional (DNC) e criticou a relação explícita de seu adversário republicano, Donald Trump, com o líder do Kremlin, Vladimir Putin. "Sabemos que os serviços de inteligência russos violaram o sistema informático do Comitê Nacional Democrático. E sabemos que fizeram isso para aqueles e-mails serem publicados. Também sabemos que Donald Trump mostrou uma preocupante tendência de apoio a Putin", disse Hillary em entrevista à imprensa norte-americana. Os Estados Unidos, porém, não acusaram formalmente nem publicamente a Rússia por envolvimento no caso. Especialistas em cibersegurança dizem acreditar que os serviços secretos russos tenham invadido e vazado mais de 20 mil e-mails do comitê para influenciar a eleição à Casa Branca em 8 de novembro. Neste mês, o site WikiLeaks divulgou e-mails comprometedores da campanha de Hillary, nos quais membros de sua equipe debatem estratégias para vencer o senador por Vermont Bernie Sanders, seu ex-adversário nas primárias democratas. O ciberataque está sendo investigado pelo FBI. Por sua vez, o magnata Donald Trump e o presidente russo já trocaram elogios públicos. Em junho, Putin disse que o candidato republicano é "uma pessoa brilhante". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos