Milhares se despedem de padre degolado pelo EI na França

PARIS, 2 AGO (ANSA) - Apesar da chuva, milhares de pessoas se reuniram na catedral de Rouen, na França, para o funeral do padre Jacques Hamel, degolado na semana passada por militantes jihadistas enquanto celebrava uma missa na igreja de Saint-Etienne-du Rouvrier.   

O arcebispo de Rouen, Dominique Lebrun, agradeceu os fiéis de outras religiões, entre eles muçulmanos e judeus, que participaram do ato religioso. Estamos "unidos para que isso não aconteça mais", disse, acrescentando que Hamel se agradaria de ver a cena.   

O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, esteve presente na cerimônia representante o governo.   

A segurança foi reforçada na área da igreja para a realização do funeral, temendo novos ataques jihadistas. Todos que queriam se aproximar do local precisam passar por revistas, tendo bolsas e mochilas revistadas.   

Calcula-se que mais de 2 mil pessoas tenham comparecido ao ato, realizado em uma das mais importantes catedrais góticas do país.   

Histórico - Hamel, de 84 anos, foi degolado na semana passada em um ataque assumido pelo grupo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) quando realizava uma missa. Ordenado em 1958, Hamel vivia na igreja e era muito conhecido na comunidade católica local, uma das mais fortes da França. Padre-auxiliar, Hamel já estava afastado de algumas funções devido à sua idade, mas tinha pedido para permanecer colaborando ativamente na paróquia (o Vaticano permite que um sacerdote se aposente a partir dos 75 anos). Ele pediu um "mundo mais humano" em sua última mensagem publicada no boletim da paróquia de Saint-Etienne-du-Rouvray.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos