Justiça ordena prisão da líder das Mães da Praça de Maio

BUENOS AIRES, 04 AGO (ANSA) ? A Polícia Federal da Argentina tentou prender nesta quinta-feira (04) a líder das Mães da Praça de Maio, Hebe Bonafini, em Buenos Aires. Os agentes tentaram entrar na sede da ONG, mas foram impedidos por um grupo de manifestantes que fizeram um "cordão humano". O advogado da entidade, no entanto, conversou com os policiais que desistiram da ação no local.   

Após o problema, os agentes se dirigiram para a Praça de Maio, onde todas as quintas-feiras há a tradicional manifestação da ONG que luta pelos direitos humanos. Também lá, não foi possível efetuar a prisão de Bonafini pela proteção realizada pelos manifestantes. O pedido de prisão, emitido pelo juiz Marcelo Martínez de Giorgi, é referente ao fato da líder do grupo não ter se apresentado perante à Justiça para se defender no caso "Sueños Compartidos" em que a Associação Praça das Mães de Maio é investigada por mau uso de dinheiro público.   

Os defensores de Bonafini afirmam que a presidente do grupo é vítima de perseguição do presidente argentino Mauricio Macri, que está em uma cruzada para descobrir desvios de dinheiro de sua antecessora, Cristina Kirchner. Essa ainda não é a primeira vez que Bonafini e Macri se "estranham". Os dois já trocaram acusações públicas e não tem uma boa relação institucional.   

A Associação das Mães da Praça de Maio foi fundada durante a ditadura de Jorge Rafael Videla com o intuito de recuperar com vida os presos políticos que desapareciam e estabelecer quem foram os criminosos que causaram o sumiço. Elas também já recuperaram mais de 100 crianças que foram "roubadas" dos pais biológicos, opositores ao regime, e entregues para adoções ilegais. O grupo é reconhecido mundialmente por sua defesa dos direitos humanos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos