Consórcio chinês fecha acordo pelo Milan

MILÃO, 5 AGO (ANSA) - Após a Inter, agora o Milan também deve passar para as mãos de empresários chineses. O time do ex-premier italiano Silvio Berlusconi alcançou um acordo com um consórcio chinês, informaram fontes de sua holding Fininvest, acrescentando que um comunicado deve ser divulgado em breve.   


Segundo informações do jornal local "La Reppublica", foi vendido 99,93% do time ao consórcio, que tem participação do governo de Pequim, por cerca de 740 milhões de euros.   


A agremiação é avaliada em mais de 700 milhões de euros, incluindo cerca de 200 milhões em dívidas. Berlusconi comanda o Milan desde 1986, quando deu início ao seu período mais vitorioso. Durante sua presidência, foram cinco títulos de Liga dos Campeões da Europa, oito Campeonatos Italianos, uma Copa da Itália e três Mundiais. No entanto, sem muito dinheiro para investir, a equipe rossonera vive um incômodo jejum de quase cinco anos sem troféus e brigando por posições intermediárias na Série A - seu último scudetto foi conquistado na temporada 2010/11. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos