Nos Jogos, basquete dos EUA vem para confirmar favoritismo

ROMA, 05 AGO (ANSA) ? Um ouro anunciado ? ou quase isso. Mesmo sem alguns dos melhores do mundo, o "Dream Team" ("Time dos Sonhos") dos Estados Unidos é o franco-favorito ao ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Desde quando as estrelas da NBA resolveram participar dos Jogos, em 1992 ? decisão tomada após perder para a Rússia na semifinal em Seul (1988) e a sucessiva derrota no Mundial em 1990 -, os norte-americanos só não conquistaram o ouro em Atenas (2004).   


Aquela equipe, que contava com estrelas como Duncan, Wade e Iverson e um jovem Lebron James, ficou conhecido como o "Nightmare Team" ("Time do Pesadelo").   


Interrompendo o domínio incontestável das estrelas dos EUA após o tricampeonato olímpico consecutivo - e antes dos dois próximos títulos em Pequim e Londres ? foi a Argentina liderada por outro campeão na NBA: Manu Ginóbili. Após derrotarem os norte-americanos, Ginóbili e companhia derrotaram a Itália. A edição grega dos Jogos marcou ainda a última participação do time azzurro nas Olimpíadas. No Rio, assim como em Pequim e Londres, Gallinari e equipe não entrarão nas quadras brasileiras. Porém, o "Dream Team" terá várias ausências importantes: de LeBron James a Stephen Curry, protagonistas das últimas finais da NBA, passando por Leonard, Westbrook, Paul, Harden e Davis ? sem esquecer da saída de Kobe Bryant após sua aposentaria das quadras. Mesmo assim, qualquer resultado que não o ouro será uma "surpresa" no Rio.   


A estrela da equipe será Kevin Durant, recém-transferido para o Warriors e que será o mais conhecido de uma equipe de inegável talento. O líder do Cavaliers, Kyrie Irving, liderará o time que conta ainda com Paul George, Clay Thompson, Jimmy Buttler, Draymond Green e DeAndre Jordan.   


Difícil, se não impossível, para qualquer um dos competidores conquistar o ouro contra os 12 escolhidos de Mike Krzyzewski.   


Porém, tentarão quebrar o favoritismo a Espanha (prata em Londres e atual campeã europeia), a Sérvia (vice-campeã do mundo em 2014), a Lituânia (vice-campeã europeia) e a França (sempre no pódio das últimas competições).   


Ainda menos em discussão está a competição feminina. O time norte-americano vem de cinco vitórias consecutivas nas Olimpíadas, iniciando em 1996, e é a atual campeã do mundo.   


Austrália, França e Sérvia tentarão fazer o improvável e derrotar a seleção norte-americana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos