Refugiada síria será 1ª 'rainha dos vinhos' de região alemã

Por Francesco Bongarrà BERLIM, 5 AGO (ANSA) - Uma estudante síria de 26 anos será a primeira refugiada a ser coroada a "rainha" dos vinhos da região de Tréveris, na Alemanha.   


Ninorta Bahno, jovem que chegou ao país europeu há três anos fugida da guerra da Síria, representará os produtores de vinho da zona famosa pela sua uva branca riesling em cerca de 60 eventos promocionais.   


A região alemã, que acolheu Ninorta há três anos, agora abriu suas portas e a escolheu para realizar um sonho da jovem, o de ser embaixadora da integração na Alemanha.   


Para receber a "coroa de Baco" (também conhecido como Dionísio, o deus do vinho), a síria, que estudou Direito no seu país, teve que aprender alemão e participar de um curso de etiqueta e um de enologia.   


Ninorta entrou em contato com o universo do vinho alemão quando lhe foi pedido, no ano passado, trabalhar como intérprete para refugiados estrangeiros empregados no cultivo e na colheita de vinículas. Neste momento, ela foi notada e rapidamente os produtores começaram a pensar nela para os representar em eventos públicos.   


A eleição da "rainha" representa um fato importante em um país como a Alemanha, que no último ano abriu suas fronteiras para centenas de milhares de imigrantes e refugiados e que investiu quase 10 milhões de euros na sua recepção e no acolhimento no país.   


Essas políticas, de acordo com a chanceler alemã Angela Merkel, não mudarão mesmo com os últimos atentados reivindicados pelo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) na Alemanha e em outros países da Europa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos