Rússia nega que vice-cônsul tenha matado assaltante no Rio

SÃO PAULO, 5 AGO (ANSA) - O vice-cônsul da Rússia no Rio de Janeiro reagiu a um assalto na tarde de ontem (4) e matou o criminoso, de acordo com a Polícia Civil da cidade. Mas o governo russo negou a informação e ressaltou que o homem "se apresentou com um documento falso de funcionário do consulado". O assalto ocorreu na Avenida das Américas, uma das principais vias da Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense. A Delegacia de Homicídios da Capital informou que o vice-cônsul lutou com o agressor e conseguiu tomar a arma do assaltante e atirar nele. O diplomatava estaria acompanhado da esposa e da filha no carro, quando foi abordado pelo assaltante em uma moto.   

De acordo com a polícia, o assaltante morreu ainda no local, na altura do número 6101 da avenida, no sentido Recreio. No entanto, nesta sexta-feira (5), o cônsul-geral no Rio de Janeiro, Vladimir Tokmakov, disse à agência russa Tass que a informação é "falsa". "O homem envolvido no caso pode ter se apresentado como um funcionário do consulado-geral". Moscou disse que o suspeito teria usado uma falsa identificação do consulado e garantiu que todos seus funcionários estavam dentro de sua estrutura diplomática no Rio de Janeiro no momento do crime. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos