Justiça italiana aprova referendo de reforma constitucional

ROMA, 8 AGO (ANSA) - A Suprema Corte de Cassação da Itália aprovou nesta segunda-feira, dia 8, o pedido do governo do premier Matteo Renzi para a realização de um referendo sobre a reforma constitucional.   

Os aliados de Renzi, grande defensor da mudança, têm agora 60 dias para estipular a data da votação, que deve acontecer no final do ano.   

Entre outras coisas, o projeto acaba com o bicameralismo paritário na Itália e prevê a redução dos poderes do Senado, mas para virar lei precisará ser chancelado pelo povo. O incomum sistema de "bicameralismo perfeito" vem causando problemas dentro da política italiana há anos e, em caso de derrota, Renzi já prometeu deixar o poder. Em entrevista recente à ANSA Brasil, o deputado ítalo-brasileiro Fabio Porta disse que o referendo se trata de uma "grande oportunidade para a Itália modernizar" sua Constituição, que "continuará fiel aos seus princípios básicos, mas será adequada à sociedade moderna", melhorando seu sistema de funcionamento e agilizando a as atividades do Parlamento. Além disso, teremos "uma importante diminuição do número de parlamentares e no custo da política", acrescentou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos