EUA publicam documentos sobre ditadura argentina

BUENOS AIRES, 9 AGO (ANSA) - Como anunciado pelo secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante passagem pela Argentina na semana passada, os Estados Unidos publicaram mais de mil páginas de documentos desclassificados a repeito da ditadura no país (1976-1983).   

Os papéis prometidos pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante visita realizada ao país em março, ajudam a desvendar o papel do governo de Washington na ditadura mais sangrenta do Cone Sul, que deixou cerca de 30 mil desaparecidos.   

Os documentos foram entregues por Kerry ao presidente Mauricio Macri na última quinta-feira e divulgados para a imprensa local e grupos de direitos humanos nesta segunda-feira, dia 8.   

O vice-chanceler argentino, Carlos Foradori, definiu os documentos, como publicou o jornal local "La Nacion", como "uma excursão macabra à página mais escura de nossa história".   

O lote de arquivos contém, entre outras coisas, uma carta do ex-ditador Jorge Rafael Videla ao seu homólogo norte-americano na época, Jimmy Carter, além de testemunhos dos ex-presos políticos Jacobo Timerman e Alfredo Bravo, detalhando as sessões de tortura as quais foram submetidos.   

Documentos, que dizem respeito ao período entre 1977 e 1980, fazem parte do primeiro lote de arquivos, sendo outros devem ser enviados ao governo de Buenos Aires nos próximos anos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos