Roma envia forças especiais para treinar militares na Líbia

ROMA, 10 AGO (ANSA) - Forças especiais italianas estão operando na Líbia, informaram fontes do governo à ANSA nesta quarta-feira, dia 10, confirmando a notícia publicada pelo jornal local "La Reppublica" mais cedo.   

Ainda de acordo com as fontes, dezenas de soldados foram enviados às cidades de Benghazi, Misrata e Trípoli com o objetivo de treinar o Exército fiel ao governo do primeiro-ministro Fayez al-Sarraj.   

Os militares na Líbia estão operando sob as direções da Presidência do Conselho de Ministros da Itália.   

Uma lei provada em novembro pelo Parlamento permite ao Palacio Chigi autorizar corpos especiais a efetuar missões no exterior, no âmbito dos Serviços de Inteligência. Oficialmente, o governo de Roma apenas admite ter enviado "ajuda humanitária", assim como recursos, à Líbia. A Itália tem muito interesse na questão pela Líbia ser sua ex-colônia e ficar territorialmente muito próxima ao sul do país. O país é ainda o principal porto de partida de imigrantes ilegais para a Itália. Estado Islâmico - As Forças líbias anunciaram hoje a tomada do quartel-general do grupo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) em Sirte.   

A área de Sirte, ao norte do país, caiu nas mãos dos terroristas do EI no ano passado, onde houve a imposição de um tipo de califado baseado em uma rígida interpretação da sharia (lei islâmica). "As forças dos revolucionários controlaram completamente o complexo de Ouagadougou", anunciaram autoridades militares líbias no Twitter em comemoração.   

Forças líbias contaram com apoio norte-americano na operação.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos