Equilíbrio

Estudo comprova nervosismo dos italianos no trânsito

ROMA, 11 AGO (ANSA) - Um estudo realizado pelo instituto Mup Research constatou que aproximadamente 51 milhões de discussões de trânsito foram registradas na Itália em 2015, o que dá algo em torno de 97 confusões por minuto em todo o país.   

A pesquisa fornece base científica a uma ideia que já é difundida no mundo inteiro: a de que os italianos não conseguem manter a calma no volante. De acordo com o levantamento, pelo menos 20,9 milhões de pessoas brigaram no trânsito no país da bota no ano passado, isso em uma nação com cerca de 60 milhões de habitantes.   

O estudo mostrou também que o que mais irrita os italianos que dirigem é alguém não dar a preferência, motivo indicado por 32% dos entrevistados. Em seguida aparecem a imprudência (27%), pedestres que atravessam sem olhar (25%), parar em fila dupla (24%), excesso de velocidade (21%), bloqueio da via (18%), ultrapassagem pela direita (16%), reação a insultos (12%), uso sem motivo da buzina (11%) e "furar fila" no estacionamento (10%).   

Em termos geográficos, as discussões ficam mais frequentes conforme se desce ao sul do país. No norte, 56,5% dos entrevistados alegam ter brigado no volante em 2015, número que sobe para 64% no centro e 68% na Itália meridional.   

Além disso, as mulheres costumam ser mais pacientes que os homens quando há obstrução de passagem (16% a 20%), porém se irritam mais com pedestres distraídos (28% a 23%). Por fim, a pesquisa revela que os italianos estão ficando cada vez mais bravos no trânsito: em 2009, o número de brigas foi estimado em 28 milhões, quase a metade da cifra registrada em 2015. (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos