Metade das pizzarias de Milão pertence a estrangeiros

ROMA, 12 AGO (ANSA) - A pizza, o prato símbolo da gastronomia italiana no mundo, é cada vez mais estrangeira na Itália. Em cidades como Milão e Bolonha, por exemplo, as pizzarias comandadas por estrangeiros correspondem a 50% (634 estabelecimentos) e 45% (180 restaurantes) do total, respectivamente.   


A informação é de um documento produzido neste ano pela Câmera de Comércio de Milão sobre os registros e dados de empresas de várias cidades italianas.   


Já em Turim, uma pizzaria em três não é italiana, o equivalente a 38% dos estabelecimentos desse tipo da cidade, e em Roma essa porcentagem vai para uma em cinco pizzarias é estrangeira (20%).   


O município que ainda resiste a essa tendência é Nápoles, lar da verdadeira pizza italiana, onde apenas 1 em 100 pizzarias não é "autêntica".   


Em relação à principal nacionalidade por trás dessas pizzarias estrangeiras está a egípcia, que em Milão corresponde a 66% do total, em Roma, 59% e em Turim, 42%.   


Além disso, nessas cidades, as pizzarias representam uma boa parte do setor alimentício, correspondendo a 31% dos restaurantes de Bolonha, a 26% dos de Milão, a 24% dos de Roma, a 22% dos de Turim e a 12% dos de Nápoles. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos