Tunísia prende suposto terrorista que embarcaria para Itália

TUNÍSIA, 17 AGO (ANSA) - As autoridades da Tunísia prenderam seis pessoas entre 23 e 33 anos que estavam para embarcar clandestinamente à Itália, incluindo um homem procurado por ligações com o terrorismo e classificado como "perigoso".   

As detenções ocorreram nas ilhas de Kerkennah, que ficam a apenas 120 km de Lampedusa, o ponto mais ao sul do território italiano e que serve como porta de entrada para imigrantes ilegais na Europa.   

Prisões desse tipo são realizadas periodicamente pela polícia de fronteira da Tunísia, que tem um acordo de colaboração com a Itália para combater a imigração clandestina. A diferença é que desta vez entre os detidos há um homem procurado por terrorismo.   

A nação da bota é um dos principais alvos do Estado Islâmico (EI), principalmente por abrigar o Vaticano, mas o grupo jihadista ainda não conseguiu realizar nenhum atentado no país.   

Apenas em 2016, mais de 100 mil pessoas já fizeram a travessia entre o norte da África e o sul da Itália, considerada a mais mortal do mundo, com cerca de 2,7 mil vítimas no ano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos