Recrutador do EI na Itália é detido na Líbia

ROMA, 18 AGO (ANSA) - As forças líbias de Zintan, aliadas ao general Khalifa Haftar, disseram ter capturado o tunisiano Moez Ben Abdulgader Ben Ahmed Al Fezzani, conhecido como Abu Nassim, um dos maiores recrutadores dos jihadistas do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) na Itália.   

Ele é considerado o terrorista mais buscado pelas autoridades da Tunísia, sendo responsável por um atentado em Ben Guerdane que deixou 58 mortos em março.   

Segundo o jornal local "Libya Herald", Nassim tentava deixar a cidade de Sirte, último reduto do EI no país, libertado recentemente pelas forças líbias, quando foi preso.   

O extremista seria sido capturado junto a outros 20 militantes do EI nas proximidades das cidades de Rigdaleen e Al-JMail, no oeste do país. Nassim tem um longo histórico criminal. Ele já havia sido detido pelos norte-americanos em Guantánamo por ligações com a al-Qaeda e foi recebido pela Itália durante o governo de Silvio Berlusconi, pois já havia morado no país antes dos atentados de 11 de setembro. Processado em Milão em 2012 por crimes menores, como falsificação de documentos, ele foi absolvido e deportado. Na Líbia, ele estaria ligado ao sequestro de um grupo que trabalhava para a construtora italiana Bonatti, quando dois cidadãos italianos foram mortos.   

A Itália é um dos principais alvos do Estado Islâmico, principalmente por abrigar o Vaticano, mas o grupo jihadista ainda não conseguiu realizar nenhum atentado no país. As forças de Haftar não reconhecem e rivalizam com o governo encabeçado por Fayez Serraj, que tem apoio das Nações Unidas (ONU). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos