Itália expulsa tunisiano suspeito de terrorismo

MILÃO, 19 AGO (ANSA) - Os policiais de Turim, sob ordens do Ministério do Interior, expulsaram da Itália nesta sexta-feira (19) um tunisiano suspeito de ter ligações com grupos terroristas.   

Bilel Chiahoui, 26 anos, teria manifestado, segundo os investigadores, "proximidade ideológica ao extremismo jihadista e ao Estado Islâmico e era ligado a dois 'foreign fighters' tunisianos mortos no teatro da guerra síria-iraquiana".   

O homem havia sido detido há alguns dias na Toscana por suspeitas de ser um jihadista. Isso porque ele postou em seu perfil no Facebook que gostaria de morrer como um mártir em Pisa e que estava disposto a por fim a própria vida. Além disso, Chiahoui postou fotos dos dois tunisianos que morreram elogiando os terroristas como "dos poucos homens de verdade que tinha conhecido".   

Apesar de seguir extremistas islâmicos, Chiahoui não ia para mesquitas na Itália e foi morar na nação europeia em 2013 para frequentar o curso de Línguas e Cultura Árabe na Universidade de Turim. Por isso, tinha conseguido a permissão para morar no país por motivos de estudos. O visto não havia sido renovado em 2015.   

Porém, atualmente, o tunisiano não tinha mais residência fixa e morava nas ruas, além de ter inúmeros antecedentes penais por crimes ligado às drogas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos