Ryan Lochte pede desculpas ao Brasil

SÃO PAULO, 21 AGO (ANSA) - O nadador norte-americano Ryan Lochte admitiu em entrevista à TV Globo neste sábado (21) ser o responsável pela confusão causada no Rio de Janeiro, onde teria sofrido um suposto assalto em um posto de gasolina, e pediu desculpas ao Brasil.   


Na entrevista realizada pelo Jornal Nacional, Lochte admitiu que foi imaturo e impreciso no depoimento às autoridades brasileiras e afirmou que o país não merecia isso, pois fez uma Olimpíada maravilhosa.   


No entanto, o atleta garantiu ter sido vítima de extorsão porque foi forçado por seguranças armados a entregar dinheiro. "Não menti, eu exagerei sobre o que aconteceu. Assumo total responsabilidade", afirmou Lochte.   


"Se eu não tivesse exagerado a história, ou contado ela completa, nada disso teria acontecido. Estava altamente intoxicado e fiz acusações imaturas. Se não tivesse feito isso, nada disso teria acontecido", prosseguiu.   


Na última segunda-feira (15), Lochte declarou que ele e três outros atletas, Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen, haviam sido assaltados em um posto de gasolina no caminho de volta à Vila Olímpica, após passarem a noite em uma festa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos