PF indicia Lula e Marisa por corrupção em caso tríplex

SÃO PAULO, 26 AGO (ANSA) - A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua esposa, Marisa Letícia, nesta sexta-feira, dia 26, no âmbito da investigação sobre a suposta ocultação de um tríplex no Guarujá.   


Ele é suspeito dos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.   


Segundo o delegado Márcio Adriano Anselmo, Lula "foi beneficiário de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançaram R$ 2,4 milhões referentes as obras de reforma no apartamento 164-A do Edifício Solaris, bem como no custeio de armazenamento de bens do casal".   


O apartamento, localizado no edifício Solaris, estava registrado em nome da empreiteira, acusada no âmbito da Operação Lava Jato, mas teria sido oferecido ao ex-presidente como troca de favores.   


Lula nega as acusações.   


Marisa comprou uma unidade no condomínio em 2004, mas não o tríplex que está sendo investigado. Ela, no entanto, teria sido vista diversas vezes no local.   


O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e o ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, também foram indiciados pelos mesmos crimes.   


Os crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica prevêem penas de três a 10 anos de prisão e de um a três anos de prisão, respectivamente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos