Justiça da França suspende proibição do 'burkini' em Nice

PARIS, 1 SET (ANSA) - A Justiça da França suspendeu nesta quinta-feira, dia 1, a proibição do "burkini", traje de banho islâmico que cobre o corpo inteiro, na cidade de Nice.   

A Corte concluiu que o decreto é ilegal pois não existem provas de que o uso do "burkini" irá atrapalhar a ordem pública.   

A medida vai em linha com a decisão tomada na semana passada pelo Conselho de Estado da França, a maior instância judicial administrativa do país, que havia proibido a cidade de Villeneuve-Loubet de vetar a peça.   

Apesar da medida ter sido direcionada especificamente à localidade, e não ser de âmbito nacional, ela abriu um precedente legal no país. Desde então, diversos municípios tiveram que suspender o banimento.   

Os prefeitos de ao menos 30 cidades francesas proibiram o uso do "burkini" nas últimas semanas alegando motivo de segurança, especialmente após uma série de ataques jihadistas terem deixado centenas de mortos em lugares como Paris e Nice. Além disso, para muitos políticos, a peça representa uma opressão das mulheres. A proibição do traje causou polêmica e foi manchete dos jornais de todo o mundo nos últimos dias. Recentemente, o premier Manuel Valls disse ser a favor de uma lei nacional contra a peça. Na França já é proibido o uso do véu islâmico em instituições de ensino e repartições públicas.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos