China abre investigação sobre fusão do Uber com Didi Chuxing

NOVA YORK, 2 SET (ANSA) - As autoridades chinesas abriram uma investigação nesta sexta-feira, dia 2, sobre a aquisição da parte do Uber no país pela companhia Didi Chuxing.   

A multinacional norte-americana e a sua rival chinesa haviam chegado a um acordo no início de agosto, onde a fusão das duas companhias em um colosso de aplicativos de transporte de passageiros ficaria em US$ 35 bilhões.   

Segundo o porta-voz do Ministério do Comércio da China, Shen Danyang, que divulgou a informação, o governo chinês quer impor sua autoridade no setor da sharing economy, em crescimento no país, para proteger a concorrência do setor em questão, que ficaria extremamente debilitada com a criação de uma companhia predominante.   

No entanto, o Ministério não comentou como a investigação poderia impedir a fusão das duas empresas. Além disso, o fundador do grupo chinês, Cheng Wei, retrucou dizendo que "Didi Chuxing e Uber aprenderam muito uma com a outra ao longo dos últimos anos; esse acordo levará o setor de transporte mais saudável e sustentável". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos