Ecclestone confirma renovação do contrato de GP de Monza

MILÃO E MONZA, 2 SET (ANSA) - Após meses de negociações, o Grande Prêmio de Monza foi confirmado no calendário da Fórmula 1 até 2019. O anúncio oficial da renovação foi feito nesta sexta-feira (2) pelo presidente do Automóvel Clube da Itália (ACI), Angelo Sticchi Damiani, e pelo chefão da F1, Bernie Ecclestone.   


"O contrato será assinado em Londres nas próximas horas porque, por motivos de jurisdição, não pode ser firmado na Itália", informou Damiani aos jornalistas. Ainda de acordo com informações do líder da ACI, que organiza o GP, o documento tem cerca de 70 páginas.   


Mesmo tendo ameaçado ao longo dos últimos meses a permanência da corrida na Itália, Ecclestone rasgou elogios à prova italiana.   


"Espero que o GP da Itália ocorra em Monza pelos próximos 100 anos", disse o chefe da Formula One Management (FOM), que gerencia a categoria.   


A opinião é compartilhada com o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt. "A conclusão ocorreu. Espero que se corra em Monza por 100 anos ou, ao menos, por 50 anos", disse meio às risadas.   


A longa negociação foi causada por problemas financeiros, pois havia uma grande disparidade entre o que a FOM exigia e o que a ACI dizia que poderia pagar. No fim do ano passado, com a ajuda do governo do primeiro-ministro Matteo Renzi, a região da Lombardia, onde fica o circuito, se comprometeu a dar 70 milhões de euros em 10 anos para a realização da prova.   


O famoso autódromo está na principal categoria do automobilismo desde 1950, com uma única interrupção em 1980, quando a prova da Itália foi disputada apenas em Ímola. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos