Explosão em Canaveral pode ter sido em tanque de oxigênio

ROMA, 02 SET (ANSA) - Um dia depois da explosão de um foguete na plataforma de lançamento de Cabo Canaveral, na Flórida (EUA), as causas do incidente permanecem um mistério para a empresa privada Space X.   

No entanto, a análise das poucas imagens disponíveis revela que a deflagração ocorreu aos poucos, durante a fase de abastecimento do veículo com oxigênio líquido. "Incidentes deste tipo são muito raros. Tratava-se de um teste, um procedimento que acontece justamente para evitar problemas futuros", explicou Filippo Maggi, especialista em propulsão aeroespacial do Politécnico de Milão.   

O foguete Falcon 9 lançaria um satélite israelense no próximo sábado (3), mas sua explosão não deixou nem mortos, nem feridos.   

O equipamento que seria levado ao espaço custou cerca de US$ 200 milhões e foi em parte financiado pelo Facebook por meio de um projeto para tornar a internet mais acessível em países em desenvolvimento.   

"Se vê claramente como a explosão ocorreu na parte alta, embaixo de onde são alojados os satélites, na altura do reservatório de oxigênio líquido", acrescentou Maggi. A Space X é uma empresa de transporte espacial e foi fundada por Elon Musk, também criador da PayPal e da Tesla. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos