'Madre Teresa merece ser santa', diz Papa

CIDADE DO VATICANO, 3 SET (ANSA) - Madre Teresa de Calcutá será proclamada santa neste domingo (4) pelo papa Francisco, após 19 anos da sua morte e 17 anos desde a abertura de seu processo canônico.   

O papa João Paulo II quebrou as regras da Igreja Católica, que exigia um período de cinco anos para abertura do processo canônico desde a morte da pessoa, somente para contemplar Madre Teresa de Calcutá. Iniciado em fase diocesana em 26 de julho de 1989, o processo canônico de Madre Teresa foi finalizado em 19 de outubro de 2003, quando o próprio João Paulo II a declarou beata.   

Depois, seu processo ganhou prosseguimento para ser declarada santa. E foi um milagre no Brasil que permitiu a canonização da religiosa nascida na Albânia que dedicou sua vida aos pobres, em Calcutá, na Índia, e venceu um Nobel da Paz em 1979. O milagre se refere à cura inexplicável do brasileiro Marcilio Haddad Andrino, que apresentava um caso grave de inflamação cerebral em 10 de setembro de 2008. "Amanhã teremos a alegria de ver Madre Teresa de Calcutá proclamada santa. Ela merece", disse o papa Francisco. O Vaticano reforçou a segurança para receber milhares de peregrinos para a cerimônia de canonização. Todos os 100 mil bilheres de entrada já foram distribuídos. Uma grande cratera se abriu na rua San Pio X, próximo da Praça São Pedro, onde ocorrerá a missa de canonização a partir das 10h30 locais.   

Os bombeiros acreditam que o buraco foi aberto pela ruptura de tubulações de água. A via está fechada e o trânsifo foi interrompido. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos