Madre Teresa de Calcutá é declarada santa por papa Francisco

CIDADE DO VATICANO, 4 SET (ANSA) - Em um dos momentos mais esperadas na história recente da Igreja Católica, Madre Teresa de Calcutá foi proclamada santa neste domingo (4), pelo papa Francisco, durante uma missa de canonização no Vaticano. A cerimônia reuniu mais de 120 mil fiéis na Praça São Pedro, os quais reagiram com aplausos quando Francisco leu a tradicional sentença em latim que elevou a santa o status da religiosa que dedicou sua vida aos pobres. "Hoje entrego a esta emblemática figura de mulher e de consagrada a todo o mundo do voluntariado. Que ela seja nosso modelo de santidade", disse o Papa.   

"Que essa incansável operadora de misericórdia nos ajude a entender cada vez mais que o nosso único critério de ação é o amor gratuito, livre de qualquer ideologia e vínculo, e dado a todos sem distinção de língua, cultura, raça ou religião", afirmou.   

Francisco também comentou que "talvez será um pouco difícil chamá-la de 'Santa Teresa', pois sua santidade é tão próxima de nós que, espontaneamente, continuaremos a dizer 'Madre Teresa'".   

Gonxha Agnes Bojaxhiu (1910-1997) tinha sido proclamada beata em 2003 por João Paulo II, que quebrou as regras vaticanas ao autorizar que seu processo canônico fosse aberto dois anos após sua morte (e não com cinco anos, como rege a Santa Sé). O milagre que permitiu a canonização de Madre Teresa ocorreu no Brasil, com um paciente de Santos. Marcilio Haddad Andrino apresentava um quadro gravíssimo de infecção cerebral e, sem explicações médicas, curou-se em 2008. A canonização de Madre Teresa era um dos principais eventos marcados para ocorrer durante o ano do Jubileu da Misericórdia e se tornou um verdadeiro desafio para as autoridades italianas e vaticanas em termos de segurança. Diante de tantas ameaças terroristas, foram reforçados os esquemas de vigilância em Roma e na região próxima à Praça São Pedro. Amanhã (5), no aniversário de morte de Madre Teresa, haverá uma outra missa no Vaticano, celebrada pelo cardeal Pietro Parolin.   

"Madre Teresa é a santa perfeita para o Ano da Misericórdia", disse Parolin, atual secretário de Estado da Santa Sé. Madre Teresa de Calcutá venceu o Prêmio Nobel da Paz em 1979 e é considerada por muito a maior missionária do século XX. De origem albanesa e nascida em Escópia, na Macedônia, em 26 de agosto de 1910, dedicou sua vida a dar auxílio aos pobres e ajudou na construção de hospitais, casas de repouso, cozinhas, escolas e orfanatos. Fundou a congregação "Missionárias da Caridade". Mrreu em Calcutá, na India, em 5 de setembro de 1997, aos 87 anos de idade. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos