Brasil é um dos piores destino para viver como imigrante

RABAT, 06 SET (ANSA) - A ilha de Taiwan lidera o ranking dos 10 melhores países para se viver como imigrante, segundo pesquisa realizada pela InterNations, empresa alemã criada para pessoas que residem no exterior.   


Os 10 primeiros lugares da lista são: Taiwan, Malta, Equador, México, Nova Zelândia, Costa Rica, Áustria, Austrália, Luxemburgo e República Tcheca. Já o Brasil está entre os 10 piores, assim como Itália, Kuwait, Egito, Nigéria, Grécia, Arábia Saudita, Moçambique, Catar e Tanzânia.   


No entanto, o México ocupa o primeiro lugar no quesito "fácil instalação", o que confirma sua reputação de país acolhedor. A empresa tem o objetivo de mapear o estilo de vida e o tipo de acolhida que os imigrantes recebem em todos os lugares do mundo.   


Ao todo, foram analisados cerca de 15 mil estudantes e trabalhadores que vivem fora de sua nação de origem, em 191 países diferentes. Qualidade de vida, facilidade de inserção, mercado de trabalho, equilíbrio econômico e vida cotidiana foram os principais itens avaliados. Desta forma, Taiwan lidera a lista, enquanto o Kuwait se encontra na última posição, o que não é surpreendente, já que no país árabe se trabalha muito e mal e se ganha pouco.   


O melhor desempenho é do Vietnã, que saltou para o 11º lugar, 24 posições em relação ao ano passado. 19% das pessoas que vivem no país estão totalmente satisfeitas com o trabalho que fazem e com a vida que levam, em comparação aos 13% de 2015.   


Já o pior resultado é dos Emirados Árabes Unidos, que ocupavam a 19ª posição em 2015 e caíram para 40º lugar, perdendo em todas as categorias, especialmente no "custo de vida". A Argentina, que estava em 43º em 2015, passou para 54ª em 2016, e a Indonésia, caiu da 32ª para a 52ª posição.   


No quesito "diversão", o lugar ideal é Malta, pequeno, mas com diversas possibilidades para o lazer, assim como a Costa Rica.   


No entanto, quem busca trabalho pode optar por Singapura. Nos quesitos saúde e bem estar, o melhor lugar é a Áustria, e em segurança, Luxemburgo.   


O estudo também fornece um perfil detalhado dos imigrantes. Os latino-americanos mudam de país "por razões familiares" e optam pela Argentina. Entre os destinos típicos, os que buscam "aventura" escolhem o Equador, e a Costa Rica foi eleita o país dos "sonhos" para se viver. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos