Italianas trabalham 3 horas a mais que homens em casa

ROMA, 6 SET (ANSA) - Mesmo com alguns progressos com o passar dos anos, é nas casas italianas onde se encontra a maior disparidade de gênero em relação à divisão dos trabalhos domésticos.   

De acordo com um estudo publicado na revista "Demographic Research" que analisou o comportamento de 19 países sobre o assunto, na Itália, as mulheres passam, em média, três horas a mais por dia cuidando de tarefas domésticas que os homens.   

Enquanto isso, em nações como o Canadá, a diferença entre os dois sexos diminui para uma hora.   

A pesquisa, conduzida pela Universidade de Oxford, analisou os estudos já realizados sobre o tema desde a década de 1960. E de acordo com os autores, a Itália e a Espanha são os países com as maiores diferenças, mesmo que estas estejam caindo.   

Se em 1980 no primeiro país a disparidade era de quatro horas, em 40 anos houve uma redução de 25%, uma tendência parecida com a vista nas casas espanholas.   

Naquele ano, os italianos passavam apenas 17 minutos fazendo as tarefas domésticas, enquanto em 2011, ano dos últimos dados disponíveis sobre o assunto, ficavam responsáveis pelos trabalhos em uma média de 38 minutos, enquanto as italianas ficavam com ao menos 221 minutos.   

O estudo também indica que em países nórdicos, da Oceania e do norte da América, como Canadá, Estados Unidos, Austrália, Holanda e Finlândia, a diminuição da disparidade entre homens e mulheres é mais lenta, quase constante. Um canadense, por exemplo, passava 55 minutos nas tarefas, contra os 119 minutos de uma mulher da mesma nacionalidade em 2011, número muito parecido com os dos anos anteriores. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos