BCE mantém taxas e afirma que economia da Europa é 'sólida'

ROMA, 8 SET (ANSA) - O Banco Central Europeu (BCE) anunciou nesta quinta-feira (8) que manterá as principais taxas de juros no continente invariáveis. Com isso, o índice principal de juros ficou em 0,00%, a taxa de depósitos bancários em -0,40% e a taxa sobre empréstimos marginais ficou em 0,25%.   

O presidente da entidade, Mario Draghi, destacou que a economia da zona do euro "está sólida, mas o cenário base ainda corre risco de queda". De acordo com o mandatário, "o crédito está chegando às empresas não financeiras e a nossa política está sendo muito efetiva" e isso tem se mantido "constantemente em crescimento desde 2014".   

Para Draghi, a retomada econômica da Europa está "em um ritmo moderado, mas estável" e a inflação vai "subir gradualmente nos próximos meses". Apesar dos dados negativos em muitos países do bloco, como na Itália, o presidente acredita que a deflação começará a deixar de ser problema.   

Na questão do Produto Interno Bruto (PIB), o BCE reviu suas estimativas para 2016 e 2017. Conforme os números apresentados por Draghi, a economia europeia crescerá 1,7% (contra o 1,6% previsto em junho), enquanto no ano seguinte haverá alta de 1,6% (contra 1,7% previsto em junho). Para a inflação, os dados não mudaram: 0,2% em 2016, 1,2% em 2017 e 1,6% em 2018. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos