Criticando Temer, italiano devolve distinção ao governo

SÃO PAULO, 8 SET (ANSA) - O antropólogo italiano Massimo Canevacci devolveu a Brasília a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a mais alta honraria concedida pelo governo a estrangeiros, em protesto contra o impeachment que afastou Dilma Rousseff do Poder.   


Segundo a colunista Monica Bergamo, do jornal "Folha de São Paulo", Canevacci expressou, em carta endereçada a Michel Temer, "a impossibilidade de manter este título".   


O acadêmico ainda declarou que, apesar de sentir "grande tristeza", prefere "não manter este tipo de vínculo com um Estado e com um Parlamento que, após o golpe militar de 1964, continua produzindo valores contrários aos meus princípios republicanos".   


"Infelizmente, o Cruzeiro do Sul esta apagado no momento. Espero que seja apenas temporariamente", conclui o italiano na missiva.   


Professor aposentado da Universidade de Roma La Sapienza, o antropólogo, etnógrafo e escritor foi condecorado em 1995 pelo governo de Fernando Henrique Cardoso.   


A Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul é a mais alta honraria atribuída pelo governo brasileiro a estrangeiros e já foi dada a nomes que vão desde o revolucionário Ernesto "Che" Guevara à rainha Elizabeth II. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos